Breaking News:

Após deixar Mysore fui até a cidade de Bangalore. A viajem de trem foi de três horas. De Bangalore voei até Delhi. Que cidade enorme e caótica! Tem uma brincadeira por aqui, dizem que Mombay é o Rio que não deu certo e Delhi, São Paulo que não deu certo.
De qualquer forma por entre esse caos, saí do aeroporto e fui de táxi até a estação central. Em meio a uma multidão consegui comprar a minha passagem para Haridhar as 22:15, na terceira classe, ou melhor, no class, na esperança de conseguir trocá-la na hora do embarque por uma de segunda classe.
Alguns de vocês sabem que como sou aventureiro já viajei de terceira classe por aqui, mas dessa vez percebi que seria impossível, principalmente, devido ao número de pessoas.
Consegui trocar na hora do embarque. Foi uma viagem de mais ou menos oito horas e meia que fiz dormindo num “confortável” leito. Deu pra dormir, não posso reclamar.
Cheguei em Haridhar cedo e peguei um riquishaw até Rishikesh. Consegui encontrar o Ashram do Swamiji sem muita dificuldade. Estava cansado e morrendo de fome. Logo que entrei no Ashram encontrei um dos meus mais queridos professores aí no Brasil, Pedro Kupfer.
Ele logo me disse que por se tratar do Mahashivaratri, um dia de homenagem a Shiva, se quisesse poderia fazer um jejum e me juntar a todos no templo, pois, ia começar o mantra OM NAMAH SHIVAYA. Apesar da fome, decidi participar dessa comemoração e cantamos até umas 22:00, sem parar.
Essa foi minha recepção. Fiquei muito feliz em estar naquele templo à beira do Ganges, com tantas pessoas cantando juntas a Shiva.
Desde então estou aqui no Ashram. Acordamos às 4:30, participamos do Aarati, meditações, aulas e satsangas. Tenho feito minha prática de Hatha Yoga sozinho em meu quarto e lavado minhas roupas no tempo livre.
Tenho muita estória pra contar mas não vou fazer isso por e-mail.
Gostaria de dizer que aqui tem três refeições diárias, muito boas e bem apimentadas e tenho trabalhado no café da manhã servindo os colegas de curso.
Hoje antes de vir aqui dar uma escapadinha para escrever pra vocês, dei um mergulhinho no Ganges. Ainda não tirei fotos aqui, mas logo tiro e envio.
A coisa mais marcante do Ashram é a presença do Swamiji. Ele realmente é uma das pessoas com maior conhecimento, inteligência e sabedoria que já conheci. É muito incrível ouvir suas palestras. Tenho anotado tudo que posso.
Um grande beijo no coração de todos!
Se cuidem!
Paz e Luz!

About Author

Bruno Bartulic

I was born in São Paulo, Brazil and I teach since 2001. I studied in India with Sri K. Pattabhi Jois and Swami Dayananda Saraswati. Living in Europe these last 10 years, I teach regularly in Croatia, France, Portugal and in Denmark, where I am currently living. Besides Yoga, I am Bachelor in International Relations with specialization in Political Science at Sciences Po – Bordeaux. I think my diverse education helps me to see yoga as lifestyle that can balance the individual and result in a healthy society.

related articles

Reader's Comments.